quarta-feira, 17 de julho de 2013

Como eu vim parar aqui?! Parte I

Talvez esse serà o texto mais ìntimo que jà terei escrito até hoje. Quem me conhece sabe que nao saio contando das minhas experiencias pessoais aos quatro cantos do mundo. Nao que eu seja uma pessoa reservada, mas penso que o que aconteça na minha vida nao seja de interesse a todos. 

Até o momento que voce faz um blog, um site. E pouco a pouco vai se abrindo, conhecendo pessoas maravilhosas através das linhas de seus textos. De repente um e outro te perguntam ,para te conhecer melhor ou por simples curiosidade, o que te trouxe até aqui? Entre infinitas outras questoes! 

E foi em meio a essa comunicaçao que veio a inspiraçao desse post. Comentar e dividir com voces, leitores, sobre a minha vinda à Italia. 

Eu lembro que havia completado 15 anos, quando me encontrei em "crise existencial" por assim dizer. Estava diferente, nao sabia o que se passava em meu coraçao e na minha cabeça. Queria mais. Mas nao sabia exatamente o que faltava para preencher aquele vazio. Eu deixava de ir ao clube com as amigas no domingo para assistir à operas (em italiano!) pela televisao; evidentemente algo estava errado comigo, rs! 

Naquele dia fui com meu pai até nao sei onde de carro e ele percebeu que algo nao estava bem e me perguntou o que havia para estar daquele jeito. Eu, aos prantos, nao conseguia responder o que sentia. Hoje, sendo mae, imagino a agonia e preocupaçao que nao dei ao meu pai naquele momento, rs. Mas, adolescentes tem esse tipo de atitude, ou hoje em dia mudaram?! 

Minha mae deve ter pensado "vou dar um jeito nessa menina e enche-la de novas idéias", porque naquele ano me matriculou em um curso de estilismo(ahaha, foi engraçado comprovar que realmente nao sou capaz de fazer nem um dedo de um manequim com a forma justa!) e, para me incentivar no tal curso, encheu minha cabeça dizendo de me aprimorar, que no futuro poderia ir à Milao, centro da moda etc...tanto que essa història me motivou a procurar um curso de italiano! Dali em diante deixei o estilismo de lado(para a felicidade dos profissionais da àrea de moda!) e nunca mais abandonei a lingua italiana , pelo contràrio, minha paixao pela Italia crescia cada vez mais e mais!

Voltando..eu sò sabia que a tradicional valsa dos 15 anos era o ultimo dos meus desejos para aquela data, rs. E, meus pais perguntaram se eu tinha vontade de conhecer a "Disney". Visto que todas as amigas da escola jà haviam ido 1 ou 2 vezes ,talvez eu também quisesse fazer a primeira viagem internacional. Mas a minha resposta foi um "nao, obrigada, quero conhecer a Italia". E, por tràs desse pedido eu jà havia dentro de mim um desejo enorme de chegar na bota italiana, arranjar trabalho e morar sozinha, rs. Imagina que loucura para a menininha de familia, com 3 irmaos super protetores. O fato é que para ir à Europa, segundo meus pais, eu teria que esperar mais um pouco. Nao entendi mas nao rebati, esperei. E, aos 18 anos, a grande oportunidade: duas primas da minha mae estavam programando férias pela Europa com um grupo de turismo. Minha mae correu a contar ao meu pai, sem que eu ainda soubesse de nada. Ela queria aproveitar a presença de pessoas da familia em uma viagem aonde eu me sentiria sozinha. Mas ele relutou. No dia seguinte, ao me sentar para tomar café da manha,  sem  nem comentar com minha mae, meu pai, indo trabalhar, nos deu tchau dizendo " Và fazer seu passaporte que voce irà para a Italia". Meu mundo caiu, ou melhor, foi preenchido.

Foi uma viagem de sonho. Conheci 5 paìses em alguns dias, sabe aquele giro que voce ve tudo mas nao ve nada? E foi uma experiencia maravilhosa. Fortaleceu ainda mais meu amor pela Italia. Eu sabia, minha vida ainda nao era completa e eu retornaria no bel paese!






9 comentários:

Anônimo disse...

Mto legal, esperando a parte final!

Carolina Godinho Rosa Szabadkai disse...

Que legal Daph! Por esse texto da pra perceber que você é uma pessoa que sabe o que quer e que correr atrás dos sonhos não te assusta. Que maravilha!
Parabéns pela sua força. Ainda não sei o resto da história, mas sei que vc está aqui, então concluo que você realizou seus sonhos. :)
Um beijão amiga!!!

Daphne Desirée disse...

Um beijao, Carol e obrigada pelas palavras! Sua història também é parecida com a minha...hehe, coragem, sonho, determinaçao e ..realizaçao! Um lindo dia à vc!

blogdogiu disse...

Daphne...adorei seus videos e acabei vindo parar aqui..no seu blog...tbm sempre tive uma paixão pela Europs minha familia é belga e portuguesa., mas a Itália sempre me chamou a tenção...casei com filho de italianos!! já estudei em Siena e agora se tudo der certo meu filho irá estudar por e nós é claro vamos juntos!!! um beijo Marcia Falcaro

Daphne Desirée disse...

Oi Marcia, que bom receber voce aqui, irei conhecer seu blog tbm! As vezes sentimos um sensaçao diferente em relaçao a um local e nao entendemos o porque atè estar por là.... boa sorte para voce e familia! Beijo grande!

Dri Nunes disse...

Interessante! Eu desde a adolescencia já sabia que tinha que ir pra fora do Brasil. Terminei a faculdade e no mês seguinte tava chegando no Canadá, agora depois de 9 anos sei (sempre soube) que o meu lugar é na Europa, rumo à Itália!
Já estou italiano e me comunico com italianos que vivem em Montréal onde moro. Todo ano vou para a Itália passar férias. Mas dessa vez quero ficar uns 3 mês provavelmente na Toscana pra viver o dia a dia, só não sei direito em qual cidade pois acho elas tão pequenininhas heheh. Alguma sugestão?

Daphne Desirée disse...

Olà Dri, super vem vinda aqui! Que legal quando nos identificamos com alguém ou algum lugar, nos sentimos completas e realizadas, né.
Adoro a Toscana sou suspeita, hehehe, sugestao depende do que voce gosta, cidade movimentada posso dizer Firenze, hehe, um local mais pacato San Gimignano! ;)
Um beijo grande e espero te ver mais vezes por aqui!
Daphne

Anônimo disse...

nossa daphne quando seu pai falou que ia pra italia, no cafe da manha, me emocionei tanto que uma lagrima caiu do meu olho.

Anônimo disse...

nossa daphne me emocionei tanto quando teu pai falou que ia pra italia, que uma lagrima caiu dos meus olhos que legal ter um desejo tao forte e realiza lo.