terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Um giro pela Europa...de carro!


Dessa vez nos aventuramos com alguns Km mais distantes do que normalmente temos costume de fazer, para dizer a verdade o total foram de 5.850km, contando ida e volta.
Estamos em pleno inverno e aqui na Italia havia acabado de nevar. Pensamos em vàrias possibilidades e lugares e decidimos entao escapar da neve por ser um tanto arriscado nas estradas e do frio visto que o inverno està apenas começando por aqui. Escolhemos chegar à Portugal, passando pela costa francesa e espanhola.

Ela também ajudou!

Saindo de casa às 5:10 am!

Maior fonte de energia heolica em Portugal e Espanha


A paisagem invernal é diferente do que normalmente vemos em fotos espalhadas pela internet, de passarinhos, montanhas com flores e arvores carregadas de folhas. A paisagem no frio é seca, tem oscilaçoes de luz que pode ofuscar com a névoa e durar breve tempo, normalmente as 17h ja escurece e quando sao 20h pensamos ja ser 23h!  A sensaçao de sair de um local muito frio para outro ainda frio mas de temperatura mais alta é sensacional! Parece que voce encontra àgua no deserto! Sair do grau negativo e encontrar 14 graus positivos é quase sentir-se em plena Bahia no carnaval! A gente adora nao precisar colocar camadas de blusas por baixo da malha pesada e o casacao de penas de ganso pode ficar no guarda roupa do hotel!

Entrada do hotel em Nimes

Outra coisa gostosa no perìodo que escolhemos viajar, -apòs o natal até dia dos Reis aproveitando os dias livres de nosso filho na escola-, foi de encontrar todos os locais ainda decorados com motivo de natal. Luzes por todos os lados, era uma delicia esperar o escurecer e admirar palàcios e ruas decoradas com centenas de pisca-pisca de formas tao variadas e cores inusitadas!

Toledo - Ruas iluminadas


Avignon - Barraquinhas tìpicas da regiao

Conheço muitos amigos que ficaram admirados por termos pego o carro para essa viagem distante e ainda contando com a presença de dois serzinhos: um de 4 anos e outra de 20 meses. Mas viajar e se aventurar faz parte da minha natureza e por sorte meu marido tem a mesma paixao de conhecer e explorar o desconhecido, entao acabamos sem encontrar grandes problemas levarmos as crianças conosco e, cà entre nòs, os pequenos se adaptam rapidamente além de curtirem o passeio e quando retornam à casa estao ainda mais espertos e soltos do que jà eram antes de partir!

Museu do Brinquedo - Sintra


Espaço infantil - Portugal

Eu aconselho à todos a experimentarem novas aventuras, arriscar, com segurança claro e terem a oportunidade de conhecer de perto o que muitos livros nos ensinaram e mostraram por anos. Claro, se a viagem for de esportes radicais ai è sentir na pele a emoçao! Por enquanto para nòs o que nos motiva a sair de casa é conhecer outras culturas, linguas e història.

Nimes - França


Como foi planejado

Na semana antecedente a nossa viagem meu marido ficou tao entusiasmado que começou a planejar todos os lugares para visitarmos e a trajetòria que deveriamos fazer de carro. Usou o google maps para se auxiliar e para cada parada havia estampado um mapa com a kilometragem, o custo de pedàgio e gasolina. Foi incrìvel a precisao dele em relaçao aos valores!

Pedàgios - Na Espanha praticamente nao haviam pedàgios!

Nossa experiencia

Foram 10 dias de viagem. Normalmente passàvamos de 6 a 8 horas ao dia viajando no carro. Mas leve em consideraçao que vìamos paisagens espetaculares e, naturalmente, paràvamos para nos alimentar e irmos ao banheiro. Nao me lembro de ter ficado impaciente no carro. As crianças brincavam, cantavam, dormiam e somente no dia da volta é que meu filho mais velho estava ansioso para chegar em casa: contando as horas para jogar video game,rs!

Paradinha rapida para um lanchinho!

Ao chegar ao destino previsto ìamos procurar um hotel. Sim, saìmos de casa sem nenhuma reserva e foi a melhor coisa que fizemos! Encontràvamos um bom hotel, desciamos do carro para nos informar sobre preço e se havia quarto disponìvel e decidìamos se sim ou se nao!

Ante-Sala 

Quarto casal - Hotel Cascais




Toledo

Best Western - Nimes

Zaragoza

Muitos hotéis que ficamos notamos que nao està incluso o café da manha e, batata, o preço à parte era de no minimo 12 euros a pessoa. Valia a pena sair sem café da manha e parar no primeiro barzinho (que poderia ser frances, espanhol ou portugues!Tempo ruim nao tinha, hehe!) que o total para nòs 4 sairia por volta de 12 euros, incluindo cafe com leite, com chocolate, croissant, suco e toast. Ta bom ,né?! Tinham alguns hotéis que também nao incluiam o estacionamento mas em compensaçao quase ao lado do hotel havia um estacionamento gratuito e fechado!Uma noite, na França, pagamos 10 euros em um estacionamento coberto.No fim, tudo valia a pena e nao saia do previsto nos nossos gastos.
Apòs nos estabelecermos no hotel resolvìamos se tomàvamos todos um banho relaxante para sair depois ou se saìamos do jeito que estàvamos para na volta tomarmos um banho antes de dormir. Nao podìamos perder muito tempo, lembram que escurece cedo no inverno?!Levàvamos em consideraçao o cansaço, o suor do corpo obviamente rs e o estado de animo das crianças(fome, dor de barriga..).
Voltàvamos para o hotel por volta das 23h e no dia seguinte acordàvamos entre 5:30 ou 7:30 da manha, dependendo da distancia do pròximo local a ser visitado.

E as crianças?

Acordavam serenamente , tomavam leite(comprei 2 caixas antes de partir para garantir esse conforto à eles ainda no quarto), eu os vestia e 5 minutos depois de entrarem no carro se adormentavam por 2 a 3 horas, entao paràvamos para o lanche da manha.
E assim foi.
Durante o trajeto no carro eles brincavam, se provocavam, o mais velho ensinava vàrias palavras novas para a mais nova, gritavam "simmmm" e o outro respondia "naaaoooo" em forma de brincadeira, escutavam musica e cantavam, dormiam bastante também e, o mais velho avisava quando estava com fome ou vontade de ir ao banheiro.

video

Nos passeios a mais nova nao queria estar no carrinho e o mais velho que hà dois anos nao usa carrinho fazia birra querendo usa-lo, entao dependendo de onde nos encontràvamos(em meio à avenidas movimentadas ou dentro de um centro comercial) permitìamos a troca entre ambos.
Naturalmente com meu filho de 4 anos o diàlogo existe e tudo fica mais simples. A mais nova de 2 anos incompletos é muito agitada e nao quer saber de ficar parada, entao fica tudo estressante na hora de admirar uma escultura ou monumento, rs.
Em tudo conseguimos dialogar entre nòs adultos, a trocar idéias, dormir juntos(dormir?!) e apreciar todas as nossas refeiçoes!


Meu ponto de vista

Achei muito enriquecedor para meu filho de 4 anos ver de perto as diferentes linguas e brincar com crianças portuguesas, francesas e espanholas! Ele cada dia que passa entende melhor sobre os continentes e seus paìses. Ve-lo retornando à escola e contando à "maestra" aonde esteve, o que viu e sentiu, me encheu de satisfaçao! Espero dar aos meus filhos a oportunidade de conhecer de perto tanta beleza pelo mundo afora!E, por isso leva-los conosco sò acrescenta e nao atrapalha.
A experiencia nas idades das crianças é de que muito pequeninos nao te deixam visitar um museu ou Igreja com aquela inspiraçao, aquela entrega total; a nao ser que voce tenha um filho tranquilo e que se distraia com os proprios brinquedinhos, o que nao é meu caso jà que minha menina tem se mostrado muito enèrgica, mais do que o irmao mais velho!
Quanto a viagem em si a conclusao é de que foi uma experiencia maravilhosa e sim, é possivel rodar muitos quilomentros com tranquilidade e gastando o necessàrio, basta planejar. Dependendo do perìodo do ano os hotéis tem disponibilidade sem reservas o que eu achei òtimo pois nao tinhamos que chegar à cidade e ficar procurando o endereço de tal hotel. Nos sentìamos livres!


Sobre comes e bebes

 Eu nao sou boa de garfo, infelizmente sou chata para comer entao nao consigo ser um ponto de referencia seguro em relaçao à comida. Me baseando na melhor fonte, meu marido, um italiano que sabe "mangiare molto bene" digo que nossa experiencia foi muito satisfatòria e somente na França, talvez por dificuldade na lingua, ficamos com a impressao de que o frances tem costumes muito diferentes dos nossos. Mas estou convencida de que nao tivemos modo e nem tempo para realmente conhecer os pratos ,ao menos bàsicos, dos franceses.




Um dia, em Nimes, pedimos um quiche e na suportamos o perfume que exalava do mesmo, provavelmente era feito de ovo com alguma carne muito gordurosa. Eu escolhi o prato pensando que fosse recheado de queijo, mas queijo ali nao encontrei! Agora um bom crepe salgado ou doce conquista qualquer paladar internacional!Sem esquecer dos diversos tipos de queijos ,croissant e o famoso cafezinho nas mesinhas redondas em frente aos barzinhos franceses, quanto glamour!



Na Espanha vìamos churros por toda a parte. Faziam anos que eu nao comia e arrisquei experimenta-lo. Hum! Depois da primeira mordida entendi porque em todas as barraquinhas de churros tinham filas e filas de gente! Existem churros grandes e gordos e existem uns pequeninos e magrinhos, normalmente vendem meia duzia dos mesmos em um pacotinho por volta de 4 euros. Outra curiosidade que nao conhecia eram os pequenos sanduiches recheados com queijo, presunto, frango ou ovo, "Bocadillos".
Os famosos "tapas" com um bom vinho tinto para acompanhar nao pode faltar na lista quando for visitar a Espanha! O prato de "paella", segundo meu marido, estava uma delicia acompanhado pela Sangria que sao alguns tipos de bebidas alcoolicas misturadas junto à frutas, bom mesmo!



Em Burgos pedimos um simples toast mas ficamos admirados com o tamanho dele e como era feito!Para quem conhece a bruschetta italiana, se parecem muito. Era um tipo de pao toscano, daqueles mais duros, somente uma fatia, e em cima o recheio que era com : fatias de pimentao, cebola cozida , fatias de carne e fatia de queijo briè, uma delicia! Pedimos batatinha frita para acompanhar e saimos de là realizados!

A fome era tanta que esquecemos de tirar foto do "toast", mas o local era esse ai!


Paisagem em Burgos





Em San Sebastian pedimos uma pizza à italiana e estava realmente gostosa. Essa pizzaria/doceria teve uma iniciativa muito legal, além do òtimo atendimento: ao sentar, as crianças recebiam na mesma hora uma caixinha com 10 lapis de cor para cada uma e uma folha grande também para cada um, com desenhos para pintar. Alegria geral dos pais!  No fim, mesmo com frio là fora, Matteo teve direito ao sorvete de menta verde ao chocolate que ele tanto adora!
Comemos muito bem peixe e carne em Portugal. Claro que o bacalhau é a especialidade dos portugueses e nao tem o que duvidar do seu sabor! Ao pedir um prato do menu "arroz com frutos do mar" meu marido perguntou se havia a possibilidade de mudar o arroz por spaghetti e gentilmente o proprietàrio do restaurante respondeu que sim mas que nunca havia feito tal prato. Ao chegar o prato notamos logo a diferença com o prato italiano: o spaghetti com frutos do mar veio servido quase em forma de sopa. Estava muito apetitoso e meu marido ficou satisfeito e ao fim explicou ao dono do restaurante como normalmente os italianos realizam esse prato: spaghetti, frutos do mar, alho, oleo e um pouco de pimenta.

Meu marido com o proprietàrio do restaurante


Meus filhos comeram um peixe simples empanado e estava delicioso, realmente sao òtimos cozinheiros! Experimentamos um licor chamado Ginja de Obidos, foi servida numa tacinha toda de chocolate ,o que deu um toque especial ao provar essa delicia portuguesa!


Degustando o licor


Comendo a tacinha de chocolate, hum...


A impressao dos lugares

Certamente conhecer um paìs é muito mais do que visitar a capital, é preciso entrar nas pequenas vilas, como é chamado em Portugal as pequenas cidadezinhas, é necessàrio abrir-se para conhecer o povo que vive e usufrui das paisagens e estruturas antigas, pisar no chao de paralelepipedo e sentir o barulho das carroças sendo puxadas à cavalo em época de Napoleao; rir e comer até tardes horas da noite, sentir-se quase em casa.

Costa Portuguesa

Me senti romantica em Avignon e nao sei explicar o porque, acredito que seja da natureza da regiao de Provence ser assim, romantizada, fico imaginando na Primavera aqueles jardins enormes com suas orquideas colorindo a paisagem natural à luz do dia!



Uma das surpresas nesta viagem foi um local que meu marido nos levou no retorno à casa: Camargue. Explico: Este local é conhecido pelos muitos cavalos, nominados também por "Cavalos Camargue" e muitos deles sao selvagens, criados livremente no pasto, correm livremente pelas praias, coisa de filme! Chegamos o dia ainda estava clareando, era por volta das 7h da manha quando começamos a avista-los! 90 por cento eram brancos e nao eram cavalos altos, deveriam medir cerca de 1.40cm,  robustos, sempre em manadas se alimentando ou caminhando. Foi realmente emocionante.





Na mesma zona, na cidade de Arles, foi interessante andar de carro pelas ruas antigas, eram verdadeiros labirintos!!Estreitas, quase desabitadas! Foi espetacular o que meus olhos puderam ver nesses dias!
Em Lisboa fiquei elétrica para là e para cà entre um museu e uma parada obrigatòria no bairro alto.Preferi a tranquilidade de Sintra e Cascais! Me encantei com toda a costa portuguesa, com a arquitetura e nao sò seus azulejos azuis mas toda a sua gente! Os portugueses sao pessoas maravilhosas, simples, educados, abertos, alegres, gentis, estao muito longe da agressividade dos conquistadores que invadiram nosso Brasil!
Aliàs, eles adoram o Brasil e acredito que nao sò pela lingua mas por toda essa influencia, me senti em casa! 
Adorei as novas cidades que conheci na Espanha, como Zaragoza e Leon. Mas retornar à San Sebastian e Burgos depois de 18 anos me encheu de satisfaçao! Se pudesse viveria em San Sebastian, é mistura de cultura, modernidade e praia!Toledo me levou para longe, para os tempos das muralhas, da història e pude ve-la de ponto a ponto, certamente retornarei mais vezes!







Com a crise mundial foi muito normal vermos por todos os lados pedintes, pessoas sem teto pedindo esmola ou querendo ajudar para ter um sanduiche como retorno. Dizem que para 2013 a perspectiva é de sairmos dessa crise, assim esperamos!

E o momento mais esperado: Um encontro especial!

Quando começamos a planejar nossa viagem a primeira coisa que me veio à cabeça foi uma grande amiga de infancia que hà anos nao nos vemos e nosso contato, mesmo por internet, diminui muito nos ultimos 7 anos. A Luciana foi minha amiga desde os 4 aninhos de idade. Eu disse à ela que minhas lembranças é de saber que minha amiga nas férias pegava o aviao e ia para Portugal visitar os parentes! Por ela ter saìdo do Brasil cedo, casado com um portugues e formar familia alguns anos antes de mim, perdemos contato. Mas esses dias ,no facebook, li uma mensagem que dizia mais ou menos assim: que quando existe uma amizade verdadeira, voce pode passar meses, anos sem ver a pessoa mas que quando a reencontra é como se tivessem se visto no dia anterior! E foi assim mesmo que eu me senti! 
A meta "final" da nossa viagem foi ir à Arouca, visitar minha amiga de infancia! Nem sei como descrever tamanha emoçao! Entrar novamente na sua vida, dessa vez eu com meus filhos, ela com os filhos dela, nòs com nossos maridos "importados", hehe, foi demais! Falando em maridos, foi muito engraçado que là pelas altas horas nossos maridos ja tinham feito curso intensivo de italiano e portugues um com o outro! Nada como um bom lambrusco e um vinho do Porto para tirar o embaraço das culturas e linguas diferentes!
Fomos super bem acolhidos, meu filho de 4 anos ficou amigao do filho mais velho da minha amiga, de 15 anos! E sua filha de 12 tomou conta o tempo todo, brincando, com minha menina! E o que falar da rapa da panela ,de apenas 6 meses?!Uma boneca!
Nao sò brindamos là por termos passado a virada do ano juntas mas dormimos, comemos, ceiamos, rimos, confidenciamos como se fossemos ainda vizinhas no Brasil!Conheci alguns parentes dela e jà me senti uma deles de tanto entrosamento que tivemos e tudo tao natural. No dia seguinte os planos eram de partir logo cedo, mas com tanto aconchego saimos depois das 11h! Foi chato ir embora, estava tao gostoso! Obrigada Lu, as portas estarao sempre abertas para voces, nao vemos a hora de um pròximo encontro!


 

O que levei

Procurei levar o minimo possivel de bagagem visto que irìamos ficar em vàrios hotèis em poucos dias. Minhas roupas e de meu marido em uma mala mèdia de viagem. As roupas das crianças em outra mala de viagem, pequena. Uma bolsa de mao com troca de roupa para as crianças, fralda, agua e biscoito para os passeios a pè e uma emergencia durante o trajeto no carro. 
Recomendo levar garrafas de agua e para as crianças como os meus que tomam muito leite, alguns litros de leite, eu levei 12 litros de leite em embalagens pequenas de 500ml. Sobraram algumas caixinhas no retorno a casa. Melhor sobrar do que faltar!
Os remèdios essenciais: paracetamol, ibuprufene, termometro, algo para nauseas, expectorante para tosse, vitamina C e pastilhas para dor de garganta.
Carregadores da maquina fotografica e celulares. Um kit higiene de bolsa com escova de dentes,sabonete e lenços.

Até a pròxxima!

Aonde ficamos hospedados

Foram um total de 7 hotéis. Lembrando que quando reservamos através de agencia ou pela internet podemos muitas vezes nos iludir quando à beleza ou espaço do ambiente, enquanto que sem reservas voce tem a possibilidade de visitar o apartamento e decidir em qual hotel hopedar-se. 

Aqui vai a lista e minha opiniao:

Avignon - Hotel Mercure - 4 estrelas - Excelente apartamento, banheiro, café da manha e tratamento do pessoal responsàvel. Localizado pròximo ao centro històrico da cidade. Ponto critico: Estacionamento nao vinculado e acesso atravès de escada e um elevador assombroso, impressao de estacionamento de shopping tratado mal.

Zarigoza - Hotel Hesperia - 3 estrelas - Excelente apartamento, banheiro e pessoal. Café da manha cobrado à parte e estacionamento pròprio mas cobrado à parte. 'Otima localizaçao.

Toledo - Hotel Maria Cristina - 3 estrelas - 'Otimo apartamento, estrutura e decoraçao antiga, òtimo tratamento do pessoal. Café da manha e estacionamento nao incluso. Localizado ao inicio da cidade, para mover-se deveriamos usar o carro.

Cascais - Hotel Cidadela - 3 estrelas - Bom, apartamento grande, com uma ante-sala aonde foi colocada uma cama de solteiro para meu filho mais velho, nosso quarto, banheiro, armarios e aquecedor elètrico, diferente dos demais hotéis,mas funcionante. Excelente disponibilidade do pessoal responsàvel , café da manha com vàrias opçoes e estacionamento aberto em frente ao pròprio hotel. Um terraço enorme com vista lateral para uma grande piscina. Certamente no verao o nivel de ocupaçao neste hotel deve ser alto!Boa localizaçao. Ponto critico: Banheiro muito antigo, mal cuidado. 

Leon - Husa Hoteles - 4 estrelas - 'Otimo apartamento, banheiro moderno com ducha e hidromassagem. Café da manha e estacionamento nao incluso. Tratamento muito profissional da recepçao. Hotel localizado pròximo à universidade e hospital, aspecto de hotel de negòcios. Ponto critico: Localizado completamente fora do centro da cidade. 

San Sebastian - NH Hotel - 4 estrelas -  Bom apartamento, moderno e localizado pròximo ao mar e distante do centro da cidade, deverìamos sair de carro para visitar a cidade. Café da manha nao incluso e estacionamento pago à parte mas, gentilmente nos ofereceram gratuitamente. 

Nimes - Best Western - 3 estrelas - Apartamento antigo e mal cuidado, cama de casal estreita; Sofà cama para terceira e quarta pessoa; banheiro pequeno. Na parte externa um bonito jardim com uma pequena piscina e playground. Esperàvamos mais por fazer parte de um òtima rede de hotéis. Café da manha à parte e estacionamento aberto gratuito. Localizado fora do centro da cidade. 


Para crìticas, sugestoes ou troca de experiencias deixe um comentàrio que responderei com prazer!














6 comentários:

Renata Marques da Silva disse...

Uma viagem ótima, obrigada por nos mostrar como foi! Com certeza o filho mais velho vai se recordar desses dias.

Daphne disse...

Oi Renata! Tomara que ele lembre pois se divertiu à beça! bjs!

Anônimo disse...

Molto bello, il "translate" mi ha aiutato molto; complimenti per l'impegno di questo viaggio meraviglioso; magari avessi anch'io una moglie che piace avventurarsi in questo modo... Ciao Claudio.

Daphne disse...

Ciao Claudio, grazie per i complimenti riguardo al viaggio. Chissà, se lo fa vedere alla sua moglie le cose potrebbero cambiare in futuro! Ciao!

Anônimo disse...

gostei muito... com certeza essa viagem vai ficar pra sempre na memoria da familia... eu tmb gostaria muito se eupudesse mim aventurar assim... complimenti...bjs

Daphne disse...

Obrigada pelo comentàrio, espero que voce logo se aventure pelo mundao e venha dividir conosco suas experiencias também! bjs!